Proposta de atuação do psicólogo hospitalar em maternidade e UTI neonatal baseada em uma experiência de estágio

Alessandra da Rocha Arrais, Mariana Alves Mourão

Resumo


Atualmente, já é possível encontrar muitos escritos a respeito da atuação de psicólogos em hospitais, principalmente
em relação a seu papel, que geralmente está associado a ajudar pacientes e acompanhantes a lidarem com suas
doenças e hospitalização. Porém, encontra-se pouco na literatura a respeito da atuação do psicólogo hospitalar
aplicada à obstetrícia. Há muitos livros e artigos que tratam a respeito da relação mãe/bebê, dos sentimentos
e emoções de casais que passam pela gestação, parto e pós-parto. Porém, não há uma sistematização de como
podemos usar este conhecimento na prática dos psicólogos nas maternidades e UTIs Neonatais. Pretendemos
com este trabalho compartilhar com os psicólogos hospitalares nossa experiência em uma maternidade e na UTI
Neonatal de um hospital privado, sugerindo uma proposta que construímos para estruturar e facilitar a atuação de
psicólogos nesta área. O mesmo é resultado de um estágio acadêmico de pós- graduação na Universidade Católica
de Brasília-UCB, realizado em uma maternidade particular de Brasília.
Palavras-chave: Psicólogo hospitalar; Maternidade; UTI Neonatal.



DOI: http://dx.doi.org/10.20435/pssa.v5i2.284

ISSN: 2177-093X


Indexada em:

 

 

  

Este é um artigo publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado.