Políticas Editoriais

Foco e Escopo

Revista Psicologia e Saúde é um produto do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Católica Dom Bosco que veicula, quadrimestralmente, artigos originais e inéditos relacionados aos diversos campos teórico-metodológicos da Psicologia e suas relações com a Saúde. Aceitam-se, também, trabalhos multi e interdisciplinares no diálogo das Psicologias com áreas afins.

Revista tem por missão difundir conhecimento científico frente a problemáticas contemporâneas do comportamento humano e da promoção da saúde, possibilitando o desenvolvimento da Psicologia como disciplina e prática profissional.

Eixos Temáticos

As contribuições submetidas à Revista Psicologia e Saúde devem obrigatóriamente estar inseridas em um dos eixos temáticos a seguir:

1.     Avaliação e assistência em saúde

a.     Nesta linha, tramitam-se artigos vinculados a diferentes perspectivas psicológicas cujo enfoque seja a relação Psicologia e Saúde. Especificamente,

i.     avaliação psicológica, psicopatologia e saúde mental,

ii.     validação de medidas e procedimentos clínicos,

iii.     delimitação de perfil epidemiológico e medidas estatísticas desenvolvidos no campo da Psicologia da Saúde

2.     Políticas públicas, cultura e produções sociais

a.     Nesta linha, tramitam-se artigos vinculados a diferentes perspectivas psicológicas cujo enfoque seja a relação Psicologia e Saúde. Especificamente,

i.     Investigações historiográficas, teórico-conceituais e genealógicas de teorias, práticas e objetos psicológicos

ii.     Produções que focalizam a subjetividade a partir da articulação entre saúde, política, cultura e práticas sociais

iii.     Estudos em políticas públicas, saúde coletiva e práticas de cuidado em Saúde e Assistência

Tipos de Contribuição

1. Estudos Empíricos: Relatos de pesquisa originais com fontes de dados primários ou secundários. Estão tipicamente organizados para refletir os estágios do processo de pesquisa na seguinte sequência: introdução, método, resultados, discussão, conclusões e referências.  Deve conter de 15 a 25  páginas, incluindo resumos, figuras, tabelas e referências.

2. Estudos teóricos: Trabalhos pautados na literatura empírica vigente para propor avanços teóricos. Os autores devem apresentar o desenvolvimento de uma teoria para expandir ou refinar construtos teóricos, apresentar uma nova teoria ou analisar uma teoria existente, apresentando suas fraquezas ou demonstrando a vantagem de uma teoria sobre outra. Espera-se que os autores analisem a consistência interna de uma teoria, bem como sua validade externa. A apresentação das seções pode variar de acordo com seu conteúdo. Deve conter de 15 a 25  páginas, incluindo resumos, figuras, tabelas e referências

3. Revisão da Literatura: Consiste em uma avaliação abrangente e crítica da literatura pertinente a um tema de interesse da psicologia identificando lacunas, contradições, inconsistências ou relações ainda não identificadas nessa literatura. A Revista Psicologia e Saúde só tramita trabalhos de revisão sistemática - com ou sem meta-análise – e recomenda fortemente a adoção das diretrizes do grupo PRISMA. O manuscrito deve conter entre 15 a 25 páginas incluindo resumos, figuras, tabelas e referências.

4. Artigos Metodológicos: Consiste na  apresentação de novas abordagens metodológicas, alteração de métodos existentes ou discussões sobre abordagens analíticas de dados para a comunidade científica. Os dados empíricos, neste caso, são utilizados  unicamente como ilustração da técnica de análise de dados. Deve conter de 15 a 25  páginas, incluindo resumos, figuras, tabelas e referências.

5. Resenha: Apresentação do conteúdo de uma obra fundamentalmente acompanhada de uma avaliação crítica, orientando o leitor quanto às suas características e usos potenciais. A resenha deve ter no máximo 6 páginas incluindo todos os seus elementos. A obra resenha deve ter, no máximo, 3 anos de publicação. Não há resumos ou palavras-chave.

 

Políticas de Seção

Artigos

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê: "Neurociência e Saúde"

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê: “Diálogos entre História, Psicologia e Saúde”

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Notas ao Editor

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Entrevistas

Editores
  • Sonia Grubits
Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Debates e opiniões

PUBLICAR AS PRODUÇÕES DE EVENTOS CIENTÍFICOS QUE DEBATEM TEMAS RELEVANTES PARA O CAMPO DA PSICOLOGIA E SAÚDE.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Suplemento especial: INTIMITÉS ET VIOLENCES

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê: “Análise do Comportamento e Saúde”

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Dossiê: Psicologia e Saúde Coletiva

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

 

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Periodicidade

Quadrimestral: jan./abr. - maio/ago. - set./dez.

 

Diretrizes Éticas e Melhores Práticas para Publicação

Para publicar um manuscrito na Revista Psicologia e Saúde é necessário estar de acordo com padrões de comportamento ético esperados por todas as partes envolvidas no ato de publicação: autores, editores da revista e pareceristas. Os padrões para fins de publicação de textos na nossa Revista está baseado nas “Diretrizes de melhores práticas para editores de revistas” descritas pelo Committee on Publication Ethics (COPE).

Deveres dos Editores

1. Decisões de publicação

Os editores-chefes da Revista Psicologia e Saúde são responsáveis por decidir quais artigos submetidos à revista devem ser rejeitados ou publicados, com ou sem solicitação de modificações. Os editores podem consultar o conselho editorial da revista e considerarão requisitos legais, no que toca a assuntos como difamação, violação de direitos autorais e plágio.

2. Fair play

Os editores devem assegurar que a avaliação dos manuscritos seja realizada pelo seu conteúdo intelectual, sem distinção de raça, sexo, orientação sexual, crenças religiosas, origem étnica, nacionalidade, ou filosofia política dos autores.

3. Confidencialidade

Os editores devem assegurar que as informações sobre os manuscritos submetidos pelos autores sejam mantidas em sigilo.

4. Divulgação e conflitos de interesse

Materiais inéditos divulgados em um manuscrito submetido a revista não devem ser utilizados em pesquisas próprias dos editores sem o expresso consentimento por escrito dos autores.

Deveres dos pareceristas

1. Contribuição para as decisões editoriais

Os pareceristas devem ajudar os editores na tomada de decisões editoriais. Eles podem também auxiliar os autores na melhoria dos manuscritos sugerindo modificações.

2. Pontualidade

Qualquer parecerista que se sinta impedido de analisar a pesquisa apresentada em um manuscrito deve notificar imediatamente os editores e retirar-se do processo de revisão.

3. Confidencialidade

Os trabalhos recebidos para análise devem ser tratados pelos pareceristas como documentos confidenciais. Eles não devem ser mostrados ou discutidos com outros, exceto se autorizado pelos editores.

4. Padrões de objetividade

As revisões e os pareceres devem ser conduzidos e redigidos de forma objetiva. Os pareceristas devem expressar suas opiniões de forma clara, usando argumentos que apoiam a sua avaliação. Críticas pessoais aos autores são inadequadas.

5. Reconhecimento de fontes

Os pareceristas devem apontar trabalhos relevantes publicados que não tenham sido citados pelos autores. Os pareceristas devem também chamar a atenção dos editores para qualquer semelhança substancial ou sobreposição entre o manuscrito em questão e qualquer outro trabalho publicado de que tenha conhecimento pessoal.

6. Divulgação e conflito de interesses

Informações privilegiadas ou ideias obtidas através da leitura dos manuscritos devem ser mantidas em sigilo e não devem ser utilizadas para proveito pessoal dos pareceristas. Os pareceristas não devem considerar manuscritos em que tenham conflitos de interesse resultantes de concorrência, colaboração, ou outros relacionamentos ou ligações com qualquer um dos autores, empresas ou instituições ligadas aos manuscritos.

Deveres dos autores

1. Relato de normas e procedimentos

Os autores deverão apresentar um relato preciso do trabalho de pesquisa realizado, bem como uma análise objetiva de seu significado. Dados subjacentes devem ser apresentados com precisão no manuscrito. Um artigo deve conter detalhes e referências suficientes para permitir que outros possam replicar o trabalho. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem comportamento antiético e são inaceitáveis.

2. Acesso e retenção a dados

Os autores podem ser solicitados a fornecer os dados brutos relacionados ao manuscrito submetido, com a finalidade de revisão editorial e devem guardar os dados por um período de cinco anos após a publicação.

3. Originalidade e plágio

Os artigos submetidos à Revista, antes de serem encaminhados para avaliação pelos pares, passam por software de detecção de plágio, como CopySpider e similares. Após, é possível que a Revista questione os autores sobre informações identificadas pela ferramenta, com objetivo de garantir a originalidade dos manuscritos publicados. Afirmamos que o plágio se configura como comportamento editorial inaceitável, com isto, caso se comprove a existência de plágio, fica vedado aos autores submeter trabalhos à Revista novamente.

4. Publicação múltipla, redundante ou concorrente

Os autores não devem publicar os manuscritos que descrevem essencialmente a mesma pesquisa em mais de uma revista ou publicação primária. Adicionalmente, a submissão do mesmo manuscrito a mais de um periódico simultaneamente constitui comportamento antiético e é inaceitável.

5. Reconhecimento de fontes

O reconhecimento adequado do trabalho de outros pesquisadores deve ser sempre realizado. Os autores devem citar todas as publicações que tenham influenciado na determinação da natureza e dos resultados do trabalho relatado.

6. Autoria do artigo

A autoria deve ser limitada àqueles que fizeram uma contribuição significativa para a concepção, execução ou interpretação do estudo relatado. O autor principal deve garantir também que todos os coautores viram e aprovaram a versão final do documento e concordaram com a sua submissão para publicação.

7. Divulgação e conflitos de interesse

Todos os autores devem revelar no manuscrito qualquer conflito de interesse financeiro, profissional ou de qualquer outra natureza substantiva que possa ser interpretado como fator influente nos resultados da pesquisa ou na interpretação dos resultados. Além disso, devem ser divulgadas todas as fontes de apoio financeiro para o projeto.

8. Erros fundamentais em trabalhos publicados

Quando um autor descobre um erro ou imprecisão significativa em seu próprio trabalho publicado, é de sua obrigação notificar imediatamente a Equipe Editorial da revista e colaborar com eles para retratar ou corrigir o artigo.

 

Missão

Objetiva difundir e promover conhecimento científico frente as problemáticas contemporâneas do comportamento humano e promoção da saúde, promovendo o desenvolvimento da Psicologia como disciplina e prática profissional.

 

Indexadores